O cadastro do Bolsa Família é na verdade o Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal e ele é usado em 18 programas sociais, dentre eles, o Bolsa Família. Por questões de popularidade, o nome cadastro do Bolsa Família pegou juntamente com a frase “vou fazer meu Bolsa Família”. Embora o governo e quem trabalha na área tende mudar esses termos e informar que na verdade que o cadastro é o Cadastro Único e que ali está inserido o Bolsa Família, como também que as pessoas fazem o cadastro e dependendo do perfil e das exigências do programa elas têm direito ou não ao recebimento do Bolsa Família; a moda pegou.

Só que para compreendermos bem o Cadastro Único e o programa Bolsa Família, precisamos entender perfeitamente que o Cadastro Único é necessariamente o cadastro do Bolsa Família, se assim podemos dizer, pois é a partir dele que as informações são analisadas e consequentemente podem se transformar em benefícios ou não.

atualizar

Atualizar o Cadastro Único

Tal como qualquer outro cadastro, precisamos ter os dados sempre atualizados no Cadastro Único, para assim termos as informações corretas de cada família, de cada domicílio e suas peculiaridades relacionadas à renda e as questões sociais, bem como de habitação, estrutura familiar e várias outras informações pertinentes e que traçam o perfil familiar. Assim, se faz necessária e obrigatória a atualização cadastral para que as informações retratem a realidade.

Prazo de Atualização

A atualização do Cadastro Único deve ser a cada 2 anos, esse é o prazo máximo. Porém, qualquer mudança na estrutura da família, mudança de endereço, mudança de escolas das crianças ou em relação a renda,  devem ser informadas imediatamente a entidade responsável pelo Cadastro Único e Bolsa Família no seu município. A partir desse comunicado deve haver outra atualização cadastral para alterar as informações  que sofreram mudanças. O prazo e atualização do Cadastro Único deve ser seguido por todas as famílias que estão incluídas no Cadastro Único para Programas Sociais.

Porque é preciso atualizar o Cadastro Único?

É importante lembrar que qualquer mudança na família deve ser informada por questões de atualização, pois qualquer dado que não condiz com a realidade influência diretamente na gestão dos benefícios. Digamos que uma criança mudou de escola, logo a falta de atualização dessa informação no cadastro, provoca ações automáticas como o cancelamento do benefício por descumprimento de condicionalidades. A criança mudou de escola e não teve essa informação alterada no cadastro, sendo assim, sua frequência não foi informada no sistema de presença e o sistema identificou que não houve cumprimento da frequência mínima exigência, originando assim um cancelamento.

Nesse exemplo anterior podemos notar a grande importância que devemos dar as atualizações cadastras, sejam elas no prazo de 2 anos ou quando ocorrer alguma mudança na família.