O Governo publica hoje Decreto de Prorrogação do Auxílio Emergencial 2021. O novo Decreto regulamenta a continuidade do Auxílio.

A publicação do documento oficial era muito esperado pelos beneficiários da ajuda emergencial. Agora fica determinado que o Auxílio terá mais algumas parcelas e com isso as famílias podem se programar financeiramente.

Decreto de Prorrogação do Auxílio

O Decreto de Prorrogação do Auxílio Emergencial 2021 saiu hoje (05/07) e regulamenta a continuidade do benefício durante o período de pandemia. O Brasil mesmo com uma redução no número de casos, ainda sofre impactos em diversos setores e consequentemente uma redução no número de postos de trabalho sendo ofertados.

O Ministro Paulo Guedes já comentou anteriormente sobre uma possível prorrogação no benefício. O Presidente Jair Bolsonaro também tinha tocado no assunto mas o número de meses ainda não tinha sido definido.

Decreto de Prorrogação do Auxílio garante o benefício até Outubro

O novo Decreto do Auxílio Emergencial 2021 confirma que o benefício irá até o mês de Outubro. Agora os beneficiários terão mais parcelas para receber.

O Auxílio Emergencial vem sendo pago desde Abril e terminaria agora em Julho. Com a continuidade o benefício emergencial terá mais 3 parcelas.

Auxílio Emergencial por mais 3 meses

O Decreto de Prorrogação do Auxílio Emergencial garante mais 3 meses do benefício. Em breve será divulgado o calendário de pagamento e de saque para todos aqueles que já fazem parte do grupo de famílias contempladas.

A prorrogação de três meses já era esperado pelos beneficiários e por diversos setores que lutam pelos direitos das famílias mais vulneráveis.

Decreto de Prorrogação do Auxílio
Presidente Jair Bolsonaro prorroga Auxílio Emergencial até Outubro

Governo não deve ampliar número de beneficiários

Mesmo com o Auxílio indo até Outubro, o Governo Federal não deve aumentar o número de famílias que recebem o benefício. Atualmente cerca de 39 milhões de famílias recebem o Novo Auxílio Emergencial.

Entretanto, não deve ocorrer agora uma ampliação no número de beneficiários. Ao contrário disso, a cada mês a quantidade de pessoas aptas pode ser reduzida devido o cruzamento de dados do Governo Federal com diversas bases e sistemas.

Todo mês é realizado um verdadeiro pente-fino e muitas pessoas acabam perdendo o direito a usufruir da ajuda emergencial.

Leia Mais

Deixe um comentário

Comentários