Governo quer criar o Super Bolsa Família

O governo federal encomendou um estudo ao IPEA e com isso pretende criar o Super Bolsa Família. O IPEA (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) foi responsável por esse estudo solicitado pelo governo federal. E o documento propõe cortes em benefícios voltados para famílias de maior renda. O abono salarial e as deduções no imposto de renda (IR) seriam contrapartida à ampliação da cobertura do Bolsa Família.

Criação de um Super Bolsa Família

O objetivo do governo é criar uma “marca social” e seria a maior mudança no programa desde sua criação, a cerca de 15 anos. A intenção é unificar quatro benefícios que hoje custam cerca de 52 bilhões por ano aos cofres públicos, e contemplam 80 milhões de pessoas. O Bolsa Família, o Salário-Família, o Abono Salarial e a Dedução de Dependente no Imposto de Renda fariam parte do chamado Super Bolsa Família.

Benefício Universal de 45 reais

A principal proposta é criar um benefício universal de 45 reais. Esse benefício seria pago a todas as crianças e adolescentes do país de até 18 anos, independente da renda familiar. Além desse benefício principal, a proposta é ter um segundo benefício voltado para crianças de 0 a 4 anos de famílias pobres, com renda per capita de até R$ 250,00. Essa linha de corte seria maior que a atual que hoje está em R$ 178. Em casos que a renda familiar continue abaixo desse limite, a ideia é que a família receba outro benefício extra de R$ 44 por pessoa.

Conforme informações do jornal O Globo, que teve acesso ao documento, na prática os beneficiários do Bolsa Família teriam um ganho ou a manutenção da renda atual. Segundo O Globo, uma família com renda per capita de R$ 160 e tendo três crianças, na sua composição familiar, teria direito hoje a R$ 130. Já no novo sistema, o valor passaria a ser R$ 135. E caso alguma dessas crianças tivesse menos que 4 anos, o valor subiria para R$ 225.

Mas existem casos também onde o novo sistema reduziria o valor do benefício. Entretanto, para essas situações, o projeto propõe um benefício de transição como complemento de renda.

Extinção de alguns benefícios

Com a criação do Super Bolsa Família o governo tende a extinguir alguns benefícios. O auxílio mensal pago a trabalhadores formais com filhos de até 14 anos, o salário-família e a dedução por dependente do IR seriam extintos. Já o abono salarial, pelo projeto, tende a continuar existindo apenas para as famílias mais pobres.

1 thought on “Governo quer criar o Super Bolsa Família”

Deixe um comentário