Muitos beneficiários andam perguntando sobre como ficará a situação de quem é mãe chefe de família com a prorrogação do Auxílio. A dúvida aumentou ainda mais quando o Presidente Jair Bolsonaro confirmou a prorrogação do Auxílio por mais 4 meses com parcelas de R$ 300.

Mãe Chefe de Família continuará recebendo duas cotas do Auxílio

Embora a continuidade do Auxílio tenha sido com uma redução no seu valor, as mães chefes de família devem continuar recebendo duas cotas do Auxílio Emergencial. O benefício era pago no valor de R$ 600, sendo que para a mães na categoria chefe de família solteira o benefício passava a ser no valor de duas cotas, totalizando R$ 1200.

mãe chefe duas cotas

Mesmo com a redução do valor, o número de duas cotas para esse grupo específico continuará sendo pago. Sendo assim, mãe chefe de família deve receber R$ 600.

Lei do Auxílio Emergencial garante as duas cotas

A Lei que criou o Auxílio Emergencial é o que garante as duas cotas do Auxílio Emergencial para esse grupo específico. Não importa se a solicitação do auxílio foi via app, site ou por meio dos dados do Cadastro Único. Sendo mãe chefe de família solteira elegível para recebimento do Auxílio, o valor equivale a duas cotas de R$ 300.

Assim, quem é mãe chefe de família deve continuar recebendo duas cotas caso não tenha tido mudanças significativas no cadastro ou no perfil de renda que provoquem o cancelamento do Auxílio Emergencial.

Redução no número de beneficiários do Auxílio Emergencial

Muitos cogitam que o Auxílio tenha uma redução no número de beneficiários. E embora esse seja apenas um boato, os fatos atuais colaboram para que isso ocorra.

Isso ocorre pelo fato que o Governo Federal vem realizando processos de reavaliação mensalmente. O Tribunal de Contas da União (TCU) determinou que o Governo deveria realizar fiscalizações mensais para saber que ainda deve ou não ter direito ao Auxílio Emergencial.

Leia Mais

Deixe um comentário

Comentários