Bolsonaro trava Bolsa Família e fila bate 1 milhão de pessoas

De acordo com os últimos dados do programa Bolsonaro trava Bolsa Família e fila bate 1 milhão de pessoas. Essa fila se formou ao longo dos últimos meses e diversas famílias vulneráveis estão aguardando o benefício.

Bolsonaro trava Bolsa Família

O atual governo travou o Bolsa Família a partir do momento que reduziu drasticamente o número de novas concessões. Desde Maio de 2019 o número de novos benefícios liberados teve uma redução significativa afetando muitas famílias que aguardam o benefício do Bolsa Família. Com o objetivo de pagar o Décimo Terceiro, uma promessa de campanha de Bolsonaro, e sem orçamento suficiente, a única alternativa encontrada foi reduzir o número de novos beneficiários para ter dinheiro o suficiente em Dezembro para o pagamento do Abono Natalino.

Fila já passou 1 milhão de pessoas

A fila para entrar no programa já chegou a 1 milhão de pessoas. Só agora em Janeiro de 2020 que o Governo voltou a contemplar as famílias que não eram grupos prioritários. Ainda assim, o número de benefícios concedidos é muito inferior aos anos anteriores.

Conforme dados do Ministério da Cidadania e do Ministério da Economia e IBGE, no grupo de 200 cidades com menor renda per capita no país, apenas 37 cidades tiveram um novo benefício liberado de junho a outubro, e em outros 64 municípios houve o bloqueio total do programa de junho a outubro. Com esse congelamento, a fila cresce diariamente pois diversas famílias estão procurando o programa para tentar ter acesso ao benefício.

 

Fiscalizações devem ocorrer conjuntamente as novas concessões

Desde os últimos anos o número de fiscalizações no Bolsa Família aumentou, ainda assim, diversas famílias que poderiam ocupar essas vagas não estão sendo contempladas.

Segundo Fernando Félix, CEO do Consulta Bolsa Família e Técnico em Cadastro Único e Bolsa Família, os processos deveriam ocorrer de forma coordenada

“os processos de fiscalização no programa devem ocorrer conjuntamente ao processo de concessão para famílias vulneráveis. O pobre não pode esperar, a fome bate a porta. Só para que você entenda os processos de fiscalização e as portas de saída do programa foram criadas ainda no governo Lula e Dilma intensificou as fiscalizações! Essa fila é reflexo da incompetência desse governo que ao prometer um Décimo Terceiro sem nem sequer indicar a origem do recurso, teve que conter a liberação de novos benefícios para pagar a promessa de campanha. Ou seja, isso sim é descaradamente uma compra de votos! É uma política de exclusão em detrimento a construção de uma suposta imagem de um bom político!”

Governo só apresenta dados após ordem da CGU

Para evitar a pressão e as críticas da população, o Governo vem tentando esconder os dados relacionados a concessão de novos benefícios. De Junho até Dezembro, o mapa de concessões que era divulgado pelo próprio Ministério da Cidadania sumiu e as informações sobre o quase congelamento do programa ficaram restritas.

Recentemente o Jornal Nacional divulgou uma matéria sobre a fila do programa Bolsa Família. Na reportagem, a Globo cita que passou mais de 4 meses tentando acessos aos dados que são de caráter público e de acordo com LAI (Lei de Acesso à Informação) deveria ser disponibilizados a quem solicitar. A reportagem ainda cita que foi necessário uma ordem judicial para que o governo desse acesso aos dados.

Desde Outubro, a imprensa e o Congresso questionam o governo sobre esses dados. Em janeiro, a pasta respondeu a pedidos feitos pela Lei de Acesso à Informação, mas somente após ordem da CGU (Controladoria-Geral da União). Ao divulgar os dados, porém, o governo apresentou uma média anual da fila de espera (494,2 mil famílias). Porém, essa fila hoje já chegou a cerca de 1 milhão de pessoas.

Comentários