Na tarde de hoje, 30 de Junho, ficou decidido que o Governo prorroga o Auxílio por 2 meses durante a pandemia. Mas o pagamento não acontecerá apenas em 2 parcelas, o intuito é que seja dividido em 4 parcelas.

Governo prorroga por 2 meses o Auxílio Emergencial

O Governo Federal resolveu aceitar a proposta do Congresso Nacional e irá dar continuidade ao pagamento do Auxílio Emergencial de R$ 600.

O Ministro Guedes fez o anúncio hoje (30/06) durante uma cerimônia no Palácio do Planalto. Segundo o Ministro da Economia, o benefício terá mais dois meses com valor de R$ 600 reais, totalizando R$ 1200.

 

Como será a prorrogação do Auxílio Emergencial?

A prorrogação do Auxílio visa beneficiar as famílias durante o momento de pandemia. O Brasil ainda vive o pico da pandemia do coronavírus e apresenta graves problemas econômicos.

A prorrogação será de dois meses, porém paga de forma a ter mais quatro parcelas pagas dentro dos dois meses de continuidade do benefício extra.

Auxílio Emergencial por mais 2 meses e com pagamento dividido em 4 parcelas

O Governo Federal também informou como será os dois meses a mais de Auxílio.

Veja como será o Pagamento do Auxílio Emergencial por mais 2 meses

– 500 reais no início do mês
– 100 reais no fim do mês
– 300 reais no início do mês
– 300 reais no fim do mês

Esse deve ser a forma de pagamento anunciada pelo Ministro.

Pagamento em 4 parcelas é uma forma de minimizar os impacto financeiro

O principal objetivo de pagar mais 2 meses de Auxílio Emergencial parcelado em 4 vezes é amenizar o impacto finaceiro do Auxílio.

O Governo Federal já informou diversas vezes que teria dificuldades em pagar as próximas parcelas, caso houvesse a necessidade de prorrogação.

Recentemente, o Ministro Paulo Guedes havia anunciado uma proposta de o Auxílio ter mais três parcelas, com valores de 500 reais, 400 reais e 300 reais.

O pagamento da Terceira Parcela do Auxílio Emergencial já demonstra que o desgaste econômico. O Calendário de Saque e Transferência permite o saque para alguns beneficiários somente dois meses após o crédito da parcela.

Leia Mais

Deixe um comentário

Comentários